Pé na estrada é custom – Jornal A Cidade

As motos custom são a expressão do espírito original do motociclismo. Elas foram desenvolvidas para atender a necessidades específicas dos motociclistas. São motos grandes e potentes, com o motociclista assumindo uma posição ereta e relaxada de pilotagem, geralmente com os pés para a frente.

Sobretudo, são motos do asfalto. O melhor exemplo de uma custom são as norte-americanas Harley-Davidson. No encontro da próxima semana, o motoclube HOG é o principal representante dessa categoria de motocicleta.

Sob o guarda-chuva custom existem subcategorias que acabaram trilhando um caminho próprio. É o caso das grandalhonas touring, que podem ser definidas como verdadeiros palácios sobre rodas.

Entre os acessórios que podem ser encontrados, am algumas delas estão sistemas de som completos (rádios AM/FM com CD players ou conexões para MP3), assentos e manoplas aquecidas, sistema de navegação por satélite (GPS), compressores de ar integrados e, em muitos casos, airbags.

Um acessório comum são os grandes sacos de couro ou plástico duro em cada lateral, juntamente com o bagageiro, acima do banco do passageiro.
As estrelas

Entre as principais representantes estão a HD Electra Glide Ultra Limited, a Yamaha Royal Star Venture, a Honda Goldwing, as BMW K1600GTL e K1200LT, Victory Vision Tour e a Kawasaki Vaquero.
Curiosidades

• As grandalhonas touring são imponentes até no preço: modelos como a Harley-Davidson Ultra Electra Glide ou a Honda GL 1800 Gold Wing não são nada baratas. O modelo norte-americano custa cerca de R$ 80 mil no país e a japonesa passa dos R$ 90 mil.

• Além de pesadas no preço, as touring são também pesadas, de fato: o peso médio é de cerca de 400 kg, ou seja, metade do peso de um carro popular. A velocidade de cruzeiro é um pouco maior do que a dos populares: 140 km/h, fruto do uso de motores que têm entre 1.600 e 1.800 cc.

• Embora a personalização de motos aconteça, sobretudo nos Estados Unidos, desde a década de 1940, a primeira moto custom de fábrica foi criada em 1971, por Willie G. Davidson. Foi a Harley-Davidson Super Glide, que misturou peças da Sporster e da Electra Glide.

• A empresa sueca Coming Through utiliza uma Honda Gold Wing para a prestação de um serviço inusitado: a moto é utilizada como guincho para carros e pode puxar até 2,5 toneladas.

Veja a matéria completa aqui

Leave a Comment